domingo, 19 de outubro de 2014

Brisa

...mas era tão cedo e tão tarde
fiquei a olhar para o relógio
cruzei as pernas, olhei-te
pisei a ansiedade de correr para ti
tocar-te triste
húmida como a melancolia do tempo
dos guarda-chuvas que me ferem
os olhos perdidos
por entre a multidão,
lá ias tu
embrulhada numa trama
eu,
perdi-me de ti nos pensamentos...


Ana Negrão Ferreira
Divagações Nocturnas



Sem comentários:

Enviar um comentário